EDUCAÇÃO

Em 17 meses, Rogério Cruz inaugura quatro Cmeis, investe R$ 33 milhões em reforma de unidades, e concede reajuste de 15% para servidores
Atual administração concilia investimento em infraestrutura educacional com avanços em qualidade de ensino, e na valorização de professores. Garante pagamento de auxílio locomoção no valor de R$ 300, e cumprimento da data-base dos últimos anos aos colaboradores administrativos. Prefeitura de Goiânia aplica R$ 32 milhões em kits alimentação para estudantes, reserva recursos para ampliar turmas de robótica e para atualizar alunos com conteúdo que deveria ter sido absorvido nos meses de pandemia. Cmeis entregues foram: Ceasa, Dom Antônio Ribeiro, Dona Ramila e Vila Areião


Prefeito de Goiânia, Rogério Cruz investe R$ 33 milhões na estrutura física de escolas, destina R$ 32 milhões para distribuição de kits de alimentação a estudantes e concede reajuste do piso salarial a professores e data-base de 2020 e 2021 a administrativos: “Agora, vamos investir no ensino de robótica, entregar novas unidades e promover formações para nossos profissionais”- Foto: Secom

Nos primeiros 17 meses da gestão do prefeito Rogério Cruz, a Prefeitura de Goiânia investiu R$ 33 milhões na reforma de todas as escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis), destinou R$ 32 milhões para distribuição de kits de alimentação para alunos, em especial durante a pandemia, concedeu reajuste referente ao piso salarial aos professores, e data-base de 2020 e 2021 aos servidores administrativos da Secretaria Municipal de Educação (SME).

Para reforma e adequação física das unidades educacionais, a estratégia foi a de atribuir, aos diretores de escolas e Cmeis, a responsabilidade e definir prioridades. Cada unidade recebeu R$ 100 mil para investir como achasse melhor. Em paralelo, a SME entregou computadores e livros. Os avanços, entretanto, vão além da rede física e da aquisição de material pedagógico. A atual gestão concedeu reajuste de 15% aos professores da rede, garantiu o pagamento de auxílio locomoção no valor de R$ 300, e o cumprimento da data-base dos últimos anos aos servidores administrativos.

Neste período, quatro Cmeis foram construídos: Ceasa, Dom Antônio Ribeiro de Oliveira, Dona Ramila e Vila Areião. São obras que resultaram na abertura de 3 mil novas vagas na rede municipal. Outras sete unidades estão em processo final de construção: Cmeis Nion Albernaz, Vale do Araguaia, Brisas do Cerrado, Madre Germana, Bem Me Quer; a Escola Municipal Donata Monteiro da Motta; e a Escola Municipal de Tempo Integral Goiânia Rotary Clube.

Alimentação de crianças

Ao longo de 2021, a Prefeitura de Goiânia investiu R$ 32 milhões na distribuição de 1,8 milhão de kits de alimentação escolar para os estudantes e suas famílias, que tiveram a renda comprometida por causa da pandemia. Com a retomada das aulas, que ocorreu em agosto do ano anterior com uma série de protocolos de biossegurança, a SME trabalhou na distribuição de 4,12 milhões de refeições por mês.

Para que o retorno do atendimento ocorresse com segurança, a SME enviou recursos para que as unidades educacionais adquirissem equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais, e produziu material pedagógico para atualizar conteúdo que deveria ter sido aprofundado na pandemia.

"Sabemos que o ensino presencial produz resultados melhores. Por isso, priorizamos o retorno das atividades em escolas e Cmeis. Agora, a gente trabalha em um novo salto de qualidade. Vamos investir no ensino de robótica, entregar novas unidades e promover cursos de formação para profissionais e servidores administrativos", afirma Rogério Cruz.

Tecnologia e Educação

A Prefeitura de Goiânia lançou o Smart Educação, que tem o objetivo de ampliar acesso dos estudantes à tecnologia. O programa integra ferramentas com a proposta de facilitar o compartilhamento de conteúdo e informações entre diversos atores da Educação. Disponibiliza, também, serviços de matrícula e acompanhamento dos pais por meio de plataformas digitais.

Com o Conecta Educação, a Secretaria de Educação está a implementar, entre outros serviços, o reconhecimento facial dos estudantes e das crianças matriculadas. Todas as 370 instituições de ensino usarão o sistema. Por sua vez, o Aula Digital, em parceria com a Telefônica Vivo, distribuiu equipamentos e acessórios tecnológicos para 170 escolas municipais. Ao todo, foram entregues três mil tablets, 170 computadores e outros equipamentos para todas as escolas da rede.

Em outubro de 2021, a prefeitura inaugurou o primeiro Laboratório Maker de Robótica da rede pública de Goiânia, na Escola Municipal Alice Coutinho. Mais de 600 alunos utilizam o espaço. O programa está em ampliação, e a segunda escola a ter laboratório será a Escola Municipal João Vieira da Paixão. O projeto Wi-Fi Estudante - Professor é outra iniciativa da gestão que promove a democratização do acesso à internet, e hoje atende 331 instituições educacionais de Goiânia.

Além disso, só no primeiro semestre de 2022, a administração municipal ofertou 10.517 vagas de cursos de formação para professores e servidores administrativos que atuam nas unidades educacionais e a proposta, segundo o secretário municipal de Educação de Goiânia, Wellington Bessa, é continuar a investir em ações de capacitação. "Estamos preparando uma série de cursos para o próximo semestre letivo", destaca.

Combate à evasão escolar

A Secretaria Municipal de Educação executou, no período, estratégias para combater evasão escolar e promover melhorias na rede municipal. Com o programa Alfabetização em Foco, ampliou a formação dos professores que atuam nas turmas de quatro e cinco anos, por meio do desenvolvimento de métodos que ajudam crianças a aprimorar habilidades de leitura e escrita.

A gestão também realiza ações em favor da recomposição, recuperação e aprofundamento do aprendizado, por meio da formação continuada para os professores pedagogos que atuam em anos iniciais, e dos que ministram componentes curriculares de Língua Portuguesa e Matemática dos anos finais do Ensino Fundamental. A SME trabalha, ainda, para ressignificar proposta de atendimento aos estudantes com necessidades especiais e suas famílias, e prepara atualização da proposta de educação inclusiva.

Outro projeto lançado foi o Programa Aprender Sempre, que tem o objetivo de aprofundar o ensino de estudantes do Ensino Fundamental por meio de cadernos de atividades, que são distribuídos às escolas. O material contempla habilidades essenciais previstas no Documento Curricular para Goiás - Ampliado e inclui conteúdo dos anos e séries em que os estudantes se encontram e atividades de outros anos, que são eventuais necessárias para preencher lacunas no ensino.

Educação e Saúde

O Programa Saúde na Escola (PSE), desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), registrou aumento significativo de ações durante a gestão. Ao todo, 190 instituições têm pactuação direta com o projeto, que conta com 12 tipos de frentes de atuação de saúde para atender alunos e, consequentemente, famílias. As ações que mais tiveram crescimento foram as de prevenção à Covid-19 (61%), combate ao Aedes aegypti (48%), higiene bucal (135%), alimentação saudável (20%) e atividades físicas (34%). Em seguida, estão: prevenção ao uso de álcool e outras drogas (4,40%), prevenção à violência e acidentes (9,50%), cultura de paz e direitos humanos (13%), atualização vacinal (3,20%), promoção dos direitos sexuais (2,10%), promoção da saúde auditiva (0,30%), e promoção da saúde ocular (0,10%).

Para o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, a intersetorialidade entre Saúde e Educação traz grandes benefícios à população de Goiânia, a exemplo da a vacinação de mais de 6 mil crianças contra Covid-19 dentro das instituições de ensino. "Essa ação conjunta entre os dois dos mais importantes setores da nossa sociedade traz benefícios não só para as crianças matriculadas na nossa rede, mas se estende a toda família, já que ela se transforma em multiplicadora dos conhecimentos em saúde passados na escola", disse.

Além dessas frentes, o PSE atua no combate ao Aedes aegypti, atualização do cartão vacinal, promoção dos direitos sexuais e reprodutivos, promoção da saúde auditiva e promoção da saúde ocular. Apesar de ter 190 unidades com pactuação direta, todas as instituições de ensino da rede municipal devem promover as ações do PSE.

Horta Escolar

A Prefeitura de Goiânia ampliou o projeto Horta Escolar, que promove o cultivo de hortaliças em escolas e Cmeis, estimula protagonismo, desenvolvimento infantil, e reforça conceitos de sustentabilidade e cuidados com meio ambiente. O programa está presente em 306 unidades de ensino. Somente em 2022, foram distribuídas 16.517 mudas de hortaliças. E, neste ano, a Secretaria de Educação lançou o Pomar nas Escolas', projeto desenvolvido em parceria com a Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), que visa plantio de mudas de árvores frutíferas nas unidades de ensino.


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



EDUCAÇÃO  |   13/06/2022 23h33

Goiânia - GO
 




EDUCAÇÃO  |   29/04/2022 18h35

Goiânia - GO
 

EDUCAÇÃO  |   29/04/2022 18h11

Goiânia - GO