SEGURANÇA

Motorista que bateu em carro e matou servidor de Cristianópolis diz à polícia que estava em alta velocidade, mas não bebeu
Ele fugiu do local do acidente e disse que ficou com medo de ser agredido por pessoas que passavam pelo local. Vítima levava paciente para fazer hemodiálise quando aconteceu a batida


Motorista confessa que estava em alta velocidade, mas que não bebeu antes de acidente que matou motorista - Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

O motorista que bateu em um carro e matou o motorista da Prefeitura de Cristianópolis disse que estava em alta velocidade, mas não estava bêbado. A vítima levava pacientes para fazer hemodiálise e desrespeitou um sinal de pare. Uma adolescente de 14 anos que estava no carro com a vítima está internada em estado gravíssimo, em um hospital de Goiânia.

Apoene Aimoré Rezende, de 62 anos, seguia pela Avenida S-4. Ao cruzar a Avenida T-64, foi atingido na lateral. Apoene morreu no local. A velocidade no local é de 40 km/h. O outro motorista fugiu e se apresentou à Polícia Civil apenas nesta terça-feira (10).

"Ele [motorista] confirmou que estava em alta velocidade, a cerca de 80 km/h, mas que não tinha ingerido bebida alcoólica ou feito uso de outras substâncias entorpecentes antes do acidente", disse o delegado Thiago Damasceno.

O nome do motorista não foi divulgado e, com isso, o g1 não conseguiu localizar a defesa dele até a última atualização dessa reportagem.

A adolescente que estava no carro junto com Apoene está internada no Hospital de Urgências de Goiás (Hugo), na UTI, intubada e em coma. Ela tinha saído do Cristianópolis para fazer hemodiálise após uma cirurgia por ter tido uma ruptura no rim e no fígado.

Em depoimento, o motorista disse que desceu, foi ao outro veículo, viu que o motorista estava e estado grave ou até mesmo morto e pediu para que amigos dele chamassem o Corpo de Bombeiros.

"Naquele momento começou a ter uma aglomeração de moradores, pessoas que passavam pelo local. Temendo por sua segurança, porque, segundo ele, algumas pessoas começaram a ficar exaltadas, resolveu ir embora", disse o delegado.

Damasceno explicou que, embora Apoene tenha desrespeitado uma sinalização no cruzamento, isso não tira a responsabilidade do outro motorista com relação ao acidente e à morte da vítima.

"A gente verifica que houve uma contribuição da vítima, que não respeitou a sinalização de pare. Mas, nesse caso, como o suspeito trafegava em alta velocidade, ele também contribuiu para que o acidente contribuísse. Então, ele vai ser responsabilizado por um homicídio culposo ou homicídio doloso", explicou.

A polícia ainda vai ouvir testemunhas que estavam com o motorista investigado, pessoas que passam pelo local, além de analisar os laudos da perícia para concluir o caso.


Galeria de Fotos:



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SEGURANÇA   |   24/05/2022 17h25

Campo Limpo de Goiás - GO
 




SEGURANÇA   |   24/05/2022 14h13

Aparecida de Goiânia - GO
 

SEGURANÇA   |   24/05/2022 12h44

Anápolis - GO