SEGURANÇA

Polícia prende irmã da mulher suspeita de mandar matar o marido dono de cartório em Rubiataba
Corporação não divulgou, no entanto, qual é a participação dela no crime. Outros cinco estão presos e um homem ainda é procurado pela investigaçãoCorporação não divulgou, no entanto, qual é a participação dela no crime. Outros cinco estão presos e um homem ainda é procurado pela investigação


Luiz Fernando Alves Chaves, de 40 anos, era dono de cartório em Rubiataba, Goiás - Foto: Reprodução/ Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu a irmã da mulher suspeita de mandar matar o marido dono de cartório em Rubiataba. A corporação não divulgou, no entanto, qual é a participação dela no crime. O cartorário Luiz Fernando Alves Chaves, de 40 anos, foi sequestrado em casa, levado no próprio carro e morto a tiros no dia 28 de dezembro passado.

A prisão ocorreu no sábado (8), no bairro Jardim Presidente, em Goiânia. O g1 não localizou a defesa da mulher para se manifestar sobre o caso.

Ela é a sexta pessoa a ser presa por suspeita de envolvimento no crime. Os outros cinco presos são: a esposa do Luiz Fernando, que teria encomedado o crime para ficar o seguro de vida, a amante dela, dois homens apontados como executores e um terceiro que teria fornecido a arma para o crime.

De acordo com as investigações, há uma sétima pessoa sendo procurada: Luzimar Francisco Neves - suspeito de ter cotratado os executores do crime. A corporação divulgou nome e foto dele para que, caso alguém tenha alguma informação sobre ele, possa denunciar de forma anônima por meio do telefone 197.

Crime planejado

O cartorário foi morto no último dia 28 de dezembro. Segundo as investigações, os executores tinham os controles dos portões da casa da vítima e chegaram a pé ao local. A esposa havia saído com os filhos do casal - gêmeos de 3 anos e um menino de 5 - para a igreja.

“A vítima estava estudando para um concurso. Os vizinhos o ouviram falando que não chamaria a polícia, mas que o preservasse por ser pai de três crianças. A mãe nunca ia à igreja e, justo naquele dia, inventou essa história para ter cobertura”, disse o delegado responsável pelas investigações, Marcos Adorno.

Também de acordo ele, os dois executores amarraram as mãos de Luiz Fernando com um enforca-gato e o amordaçaram com um pano.

Marcos disse que os vestígios apontam que um dos homens dirigiu a caminhonete do próprio cartorário para o local na zona rural onde o corpo foi encontrado, enquanto o outro foi responsável por matar a vítima a tiros. A caminhonete e a arma foram encontradas e apreendidas.

Segundo o delegado, na combinação entre os autores, o motorista receberia R$ 1 mil como pagamento e R$ 300 para combustível, enquanto o atirador ficaria com a caminhonete roubada durante o crime e mais R$ 5 mil.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SEGURANÇA   |   06/01/2022 20h02

Rubiataba - GO
 




SEGURANÇA   |   29/12/2021 14h19

Rubiataba - GO
 

SEGURANÇA   |   16/04/2021 11h50

Rubiataba - GO