ECONOMIA | Black Friday

Black Friday: Veja dicas de ouro para não extrapolar o orçamento
Com a chegada de um dos dias mais esperados para quem gosta de comprar, algumas instruções importantes para aproveitar as promoções sem sair prejudicado no final


Como saber o que vale a pena para não extrapolar na Black Friday? - Foto: Wallace Martins/ Futuro Press/ Folha Press

Na próxima sexta-feira (26), acontece a Black Friday. A data, tradicionalmente americana, sucede ao feriado de Ação de Graças no país. Porém, aqui no Brasil, mesmo sem feriado, os comerciantes resolveram adotar as promoções e descontos imperdíveis por um dia. Certamente, é bem fácil acabar caindo em pegadinhas e ofertas não tão interessantes no final das contas. Por isso, o MonitoR7 entrou em contato com um educador financeiro que deu orientações de como aproveitar sem se prejudicar financeiramente.

Jorge Navarro, da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (ABEFIN), aponta que para garantir segurança na hora das compras não existe nenhum segredo ou dica milagrosa. Para Navarro, é fundamental "[...] fazer um diagnóstico financeiro, para saber o seu real padrão de vida, e qual o valor você tem disponível para aproveitar uma verdadeira oportunidade". 

Em relação ao que, realmente, vale a pena ser comprado na Black Friday, a especialista Daniele Xavier, graduada em administração pela UEPG e integrante da ABEFIN, afirma que é preciso pensar além dos descontos atrativos. "[...] pense no que você compraria e por quê. Faça um levantamento com antecedência para ver se os descontos são realmente bons" afirma Xavier.

Pensando nos descontos que parecem imperdíveis e que só aparecem na sexta-feira, a especialista reforça que sempre vão existir ofertas no comércio. "Em poucos meses começam as liquidações de início de ano. Black Friday, tem todo ano", diz a administradora.

Além disso, outro conselho de Xavier é o monitoramento dos preços antes dos dias de descontos, já que nem sempre as ofertas são reais ou proveitosas. Alberto Koji, também membro da ABEFIN, garante que essa pesquisa de preços deve começar "1 mês antes da Black Friday, mesmo".

Koji ainda fala que a melhor estratégia para esse dia é estabelecer um limite de orçamento e respeitá-lo sempre. O educador financeiro entende que fazer uma lista do que está faltando na casa da pessoa é uma maneira eficaz de saber o que priorizar. "Faça uma reunião com a família para definir uma ordem de prioridade de compra, evitando assim dívidas desnecessárias". 

Certamente, as promoções acontecem tanto nas lojas físicas quanto nas online e por isso, é importante tomar alguns cuidados. Os especialistas da ABEFIN concordam e afirmam que para as compras virtuais é fundamental saber se o site é seguro e confiável. "No caso de compra online verificar se o site é idôneo, sem problemas nos órgão de proteção ao consumidor" declara Koji.

Xavier termina dizendo que "o momento exige cautela, existe uma crise, estamos sentindo o peso da inflação com a alta de diversos preços". Com as despesas adicionais das festas como Natal e Ano Novo e os gastos tradicionais do início do ano, a especialista reforça que é preciso estar preparado financeiramente para tudo isso.

O educador financeiro, Reinaldo Domingos, do canal do YouTube Dinheiro à Vista, fez uma lista com as principais orientações sobre como se comportar na Black Friday. Domingos fala que é essencial pensar nos próximos meses e que os parcelamentos podem ser uma complicação futura. "Não compre se para isso precisar se endividar. Se for inevitável, tenha certeza de que caberá no orçamento dos próximos meses" declara o educador. 

Os quatro especialistas concordam que fazer uma lista dos itens necessários é importante, já que previnem gastos por impulso ou pelo "calor do momento". Além disso, Domingos fala que é preciso pensar bem sobre as compras que acompanham gastos extra no futuro. "Por exemplo, para aproveitar um vídeo game é preciso comprar jogos e acessórios", ilustrou o educador financeiro. 

Por último, Domingos reforça que a pesquisa prévia é fundamental. Entrar em várias lojas, comparar preços e ofertas pode garantir uma boa economia no final das contas. Além disso, durante as compras online, assegurar que a plataforma é segura e vai te entregar os produtos comprados no prazo estabelecido e sem surpresas. 

Assim, a Black Friday é sim um dos dias mais proveitosos para compras. Contudo, as dicas dos especialistas são importantes para quem pensa em aproveitar as ofertas, mas não quer problemas financeiros no futuro. 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |   08/12/2021 18h14


ECONOMIA  |   08/12/2021 15h51