ESPORTES

Caixas de brita são instaladas no Autódromo Internacional de Goiânia
Obra realizada pelo Governo de Goiás em pontos estratégicos do circuito aumenta a segurança dos pilotos em treinos e competições




Foto: Reprodução

Palco da velocidade em Goiás, o Autódromo Internacional de Goiânia Ayrton Senna é considerado um dos melhores do Brasil por pilotos e apaixonados em automobilismo e motociclismo. Administrado pelo Governo de Goiás, através da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), o espaço está recebendo uma importante melhoria, que vai oferecer mais segurança aos pilotos que participam de provas estaduais, regionais e nacionais.

Duas caixas de brita estão sendo construídas em pontos estratégicos do circuito, localizadas após a área de escape das curvas 0 e 1, na qual os pilotos atingem a maior velocidade na pista, ao fim da reta oposta e a reta principal, respectivamente, gerando um risco maior de acidentes.

“Essa medida tem uma importância muito grande, principalmente para o motociclismo, porque é quem corre mais risco em caso de acidente, quando se perde o controle na pista. A caixa de brita faz toda a diferença, funcionando como retenção, caso o piloto ultrapasse a área de escape”, ressaltou o secretário de Esporte e Lazer, Rafael Rahif, que espera trazer cada vez mais eventos e categorias importantes para Goiás.

“O Autódromo de Goiânia é um ícone do automobilismo e motociclismo nacional e tem também sua história internacional. Com essa obra, aumentando ainda mais a segurança, podemos sonhar alto em continuar trazendo grandes provas e categorias para cá”, concluiu o secretário, relembrando a década de 80, quando Goiânia recebeu por três vezes o GP do Brasil do Mundial de Motovelocidade, entre 1987 e 1989.

 A implantação das caixas de brita oferece maior segurança aos pilotos, em provas de automobilismo ou motociclismo. Em cada caixa foi colocada uma camada de 25 centímetros de profundidade, diminuindo a aceleração do veículo que a invadir, e impedindo um possível choque com o guard-rail.

“Como ex-piloto que fui, com experiência dentro e fora do Brasil, posso atestar a segurança que esse tipo de obra dá ao piloto. Há muito tempo milito no motociclismo e automobilismo em Goiás, e posso dizer que estamos realizando um sonho e atendendo uma reivindicação antiga da classe. Com essa adequação, considero o Autódromo de Goiânia como o mais seguro do Brasil e entre os mais seguros do mundo”, cravou Roberto Boettcher, gerente da praça esportiva e ex-piloto, campeão brasileiro e latino-americano de motocross.

Outras melhorias

O Autódromo Internacional de Goiânia tinha calendário cheio para a temporada 2020, com direito a presença das categorias mais importantes do automobilismo e motociclismo nacional, como a StockCar, com duas etapas, a Superbike Brasil e a Copa Truck, além das categorias estaduais e regionais.

No entanto, por conta da pandemia do novo coronavírus, a agenda foi suspensa, por tempo indeterminado. Sem o ronco dos motores, o Governo de Goiás aproveita para fazer outras melhorias na praça. Foi realizada a pintura de fachadas da ala dos boxes, arquibancadas, muretas, áreas de cronometragem, cabines de imprensa e demais fachadas. 

Também foram feitas reformas pontuais nos camarotes e sala de transmissão, além do trabalho de manutenção, como roçagem dentro do circuito e na área externa. Ainda não há previsão para o retorno das competições.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM