CIDADES

Prefeito Iris Rezende assina decreto com reabertura de novas atividades
Entre os setores que poderão voltar funcionar a partir da próxima semana estão o comércio varejista e atacadista, shoppings e os espaços onde atuam profissionais liberais




Foto: Reprodução

A Prefeitura de Goiânia publica nesta sexta-feira (19/06), no Diário Oficial do Município, o plano de retomada de determinadas atividades econômicas e sociais na capital. Elaborado pelo município e assinado pelo prefeito Iris Rezende, o documento seguirá os indicadores epidemiológicos e a capacidade de atendimento médico do município.

Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (18) no Paço Municipal, representantes do Comitê de Crise apresentaram o passo a passo do processo de transição. Seguindo todos os protocolos de segurança e de distanciamento entre os colaboradores, a partir da próxima segunda-feira (22) estará permitida a reabertura de alguns segmentos, incluindo o comércio varejista e atacadista, shoppings e os espaços onde atuam os profissionais liberais. 

Além disso, as celebrações religiosas poderão ser realizadas duas vezes por semana. Todos os locais com liberação para funcionar terão que disponibilizar álcool em gel 70% para higienização das mãos e pontos para a lavagem das mãos. O uso de máscara também será obrigatório para todas as pessoas que saírem de casa, sob pena de multa estipulada no valor de R$ 627. 

Durante a coletiva, o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), Walisson Moreira, informou que o comércio na região da Rua 44 deve voltar a partir do dia 30 deste mês com barreiras sanitárias. "A retomada das atividades ocorrerá de forma segura e gradual e dependerá da capacidade hospitalar do município e da evolução da epidemia. A reabertura dos segmentos da próxima semana, por exemplo, conta com mais de 40 protocolos que deverão ser seguidos pelos empresários", disse. 

Em seguida, o gestor explicou que a reabertura de academias e de outros atividades continuam sob avaliação. "É importante lembrar que academias, bares e restaurantes ainda não podem abrir para atendimento presencial", acrescentou Walisson Moreira, que pontuou que a flexibilização desses setores são avaliadas permanentemente pelo Comitê de Crise. 

O secretário lembrou que a retomada dos serviços começou no início do mês com a liberação do funcionamento de imobiliárias, mercados municipais e centros de treinamentos de times profissionais. Walisson Moreira pontuou ainda que a fiscalização será intensificada, principalmente com relação ao uso de equipamentos de proteção individual (EPIs). "Estamos ampliando a nossa capacidade de fiscalização e de combate à pandemia e estaremos todos os dias nas ruas, visitando o comércio", destacou. 

Presente na reunião, a secretária de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), Zilma Percussor, disse que as decisões tomadas pelo prefeito Iris Rezende consideraram a recuperação econômica do município e as questões sociais. "Todos as medidas foram amplamente discutidas com representantes do Poder Legislativo, incluindo o presidente da Câmara, vereador Romário Policarpo", ponderou, destacando que a flexibilização considerou ainda a relevância das atividades, que terão que implementar rígidos protocolos de segurança. 

Por fim, Zilma Percussor detalhou que uma das condicionantes para a retomada de alguns setores é a implementação de novos leitos de enfermaria e de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) pela Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS). "Isso vem sendo construído ao longo das últimas semanas. O município, inclusive, adquiriu insumos e novos equipamentos, como ventiladores. Os novos aparelhos vão reforçar em mais 10 leitos de UTI o Hospital de Campanha situado na Maternidade Célia Câmara", citou. 

O decreto com todas as orientações será divulgado amanhã. Além dos inúmeros protocolos de segurança, todos os estabelecimentos terão que seguir o escalonamento de horários, que já é obrigatório desde o dia 20 de maio. A medida tem o objetivo de diminuir aglomerações no sistema de transporte coletivo. 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM